Mc 1,1 – FINALIDADE

FINALIDADE

MARCOS  1,1

1,1 Começo do EVANGELHO (=Boa Nova) de JESUS,   o CRISTO, o FILHO DE DEUS.

******************************************

RODA-PÉ DA BÍBLIA PASTORAL:

* 1,1: Todo o Evangelho de Marcos é o começo da Boa Notícia que Deus dirige aos homens. Ela continua, em todos os tempos e lugares através daqueles que seguem a Jesus.

EVANGELHO:  Marcos é o único que põe de início à palavra Evangelho como título do livro. E uma palavra grega que significa Boa Nova, Boa Notícia. Inicialmente, significava a gorjeta que se dava ao carteiro portador de uma notícia. Se a notícia era boa, a gorjeta era maior. Depois com o tempo passou, a significar a notícia boa trazida pelo portador. A boa notícia era as ações dos reis e imperadores, sobretudo quando percorriam suas terras levando benefícios, dinheiro, distribuindo alimentos, organizando gratuitamente diversões populares e libertando presos. Aproveitando desse significado Marcos também quis oferecer aos membros das suas comunidades uma Boa Noticia, só que a Boa Notícia era para os cristãos Jesus de Nazaré, o Messias.

Obs1- Em Marcos, EVANGELHO não se trata de um livro assim como costuma se falar: o Evangelho de Marcos, o Evangelho de Mateus, de Lucas ou de João!

Em Marcos, EVANGELHO significa A BOA NOVA, A BOA NOTÍCIA de Jesus.

Assim, quando Jesus ensina, é a BOA NOVA de Jesus, é o EVANGELHO de Jesus.

Mais ainda: quando Jesus cura o leproso, o EVANGELHO (BOA NOVA)  é que o leproso ficou curado;

MARCOS 1,1

De maneira única em todo o Novo Testamento, assim Marcos inicia seu escrito: “Início do Evangelho de Jesus: o Cristo, o Filho de Deus” (v. 1). Somente ele intitula sua obra de Evangelho, inaugurando um novo gênero literário. Evangelho (em grego: euvaggeli,on – euanguélion) significa boa notícia, boa nova, notícia agradável. Era uma palavra mais utilizada na esfera política que religiosa. Na verdade, “euanguélion” era a palavra que se usava para anunciar as notícias mais importantes do império, como o nascimento de um filho do imperador e as vitórias em uma guerra ou batalha. Ao utilizá-la para falar dos acontecimentos referentes a Jesus, Marcos se assume como subversivo, afirmando que boa notícia não é o que sai de Roma, através de decretos imperiais, mas o que sai de Nazaré, na vida de um homem simples, corajoso e cheio de amor: Jesus.

Se Marcos se assume subversivo politicamente, aplicando “euanguélion” a Jesus, é nítida também a sua subversão religiosa, ao abrir a “história” de Jesus com a mesma palavra que se abre o Antigo Testamento, com o termo grego VArch. – arkhê, cujo significado mais autêntico é princípio, ao invés de início, como traz o texto litúrgico. O autor quer dizer que a história da salvação tem, em Jesus, um novo princípio, um novo fundamento, desafiando a religião oficial da época, até então, controladora do nome de Deus.

O homem do qual o evangelista irá falar ao longo do evangelho, Jesus, é Cristo, ou seja, messias, e, ao mesmo tempo, Filho de Deus. O termo Cristo(Cristoj - Cristós) é a tradução grega de messias, assim, o evangelista ensina que o tempo da espera acabou: o tão esperado messias libertador de Israel chegou, mas não como tinha ensinado o magistério oficial, ou seja, ele não veio como rei, guerreiro e vencedor, mas simples e pobre, embora não seja preocupação de Marcos narrar o nascimento de Jesus, como fizeram Mateus e Lucas.

Ao afirmar que Jesus é também Filho de Deus, Marcos desafia, ao mesmo tempo, tanto o império quanto a religião da época. Ora, o judaísmo esperava um messias filho de Davi, o qual viria para proteger e libertar somente o povo de Israel; ao denominar Jesus como Filho de Deus, Marcos diz que Jesus veio para a humanidade toda, e não para um povo exclusivo, ao mesmo tempo em que desmascara a religião imperial que cultuava o imperador romano como filho de Deus. Portanto, de modo simples, mas ao mesmo tempo profundo, Marcos enfrenta os dois poderes mais fortes e organizados da época na terra de Jesus: o império romano e a religião oficial judaica.

O primeiro versículo funciona como título e introdução geral a todo o Evangelho segundo Marcos.

Mossoró-RN, 10/12/2017, Pe. Francisco Cornelio Freire Rodrigues

——————http://porcausadeumcertoreino.blogspot.com.br/2017/12/reflexao-para-o-ii-domingo-do-advento.html

**Veja mais detalhes sobre EVANGELHO (7 vezes)

** Veja mais detalhes sobre JESUS

** Veja mais detalhes sobre CRISTO (7 vezes) 

** Veja mais detalhes sobre JESUS É O FILHO DE DEUS (7 vezes) 


 

 

FINALIDADE

 

1,1 Começo (Cf.Gn 1,1) do EVANGELHO(euvagge,lion) (1/7) de JESUS(1/80), (VIhsou/j)

o CRISTO(1/7), (Cristo,j) (Cf. Mc 8,29; Sl 2,7)

o FILHO DE DEUS(1/7).(ui`ou/ qeou/) (Cf. Mc 15,39)

 

***********************

MAPA DA PALESTINA

EVANGELHO DE MARCOS

Responsável por este trabalho:

Xavier Cutajar

xacute@uol.com.br       http://xacute1.com

Leave a Reply