BABÍLONIA

BABILÔNIA

(Página em construção)

Paródia de ROMA 

315   Ap   14,  8|            e continuou:~«Caiu, caiu Babilônia, a Grande.~Aquela que embebedou

316   Ap   16, 19|            Deus se lembrou então de Babilônia, a Grande, para lhe dar

317   Ap   17,  5|        escrito um nome misterioso: «Babilônia, a Grande, a mãe das prostitutas

318   Ap   18,  2|             voz forte: ~«Caiu! Caiu Babilônia, a Grande!~Tornou-se morada

319   Ap   18, 10|              ai, a Grande Cidade!~Ó Babilônia, cidade poderosa, ~uma hora

320   Ap   18, 11|          luto por causa da ruína de Babilônia, porque ninguém mais vai

321   Ap   18, 21|             esta força será jogada ~Babilônia, a Grande Cidade.~E nunca

Paródia de ROMA 




1  2Rs   17, 24|         Assíria mandou vir gente de Babilônia, de Cuta, Ava, Emat e Sefarvaim,

2  2Rs   20, 12|             Nessa ocasião, o rei da Babilônia, Merodac-Baladã, filho de

3  2Rs   20, 14|           muito distante. Vieram da Babilônia».

4  2Rs   20, 17|           17 Chegará o dia em que a Babilônia levará tudo o que existe

5  2Rs   20, 18|        eunucos no palácio do rei da Babilônia».

6  2Rs   24,  1|        época, Nabucodonosor, rei da Babilônia, marchou contra Joaquim

7  2Rs   24,  7|           seu país, porque o rei de Babilônia se havia apossado de todos

8  2Rs   24, 10|            de Nabucodonosor, rei da Babilônia, marcharam contra Jerusalém

9  2Rs   24, 11|            11 Nabucodonosor, rei da Babilônia, foi em pessoa atacar a

 10  2Rs   24, 12| funcionários, se entregou ao rei da Babilônia, e este os fez prisioneiros.

11  2Rs   24, 15|             15 Exilou Jeconias para Babilônia. Levou também, de Jerusalém

12  2Rs   24, 15|         também, de Jerusalém para a Babilônia, a mãe do rei, suas mulheres,

13  2Rs   24, 20|            revoltou contra o rei da Babilônia.~

14  2Rs   25,  1|          mês, Nabucodonosor, rei da Babilônia, com todo o seu exército,

15  2Rs   25,  6|           rei e o levaram ao rei da Babilônia, que estava em Rebla e que

16  2Rs   25,  7|            algemou e o levou para a Babilônia.~Segundo exílio e fim do

17  2Rs   25,  8|            de Nabucodonosor, rei da Babilônia, Nabuzardã, chefe da guarda

18  2Rs   25,  8|          guarda e oficial do rei da Babilônia, chegou a Jerusalém.

19  2Rs   25, 11|       passado para o lado do rei da Babilônia e o resto da população.

 20  2Rs   25, 13|             levaram o bronze para a Babilônia.

21  2Rs   25, 20|          esses e os levou ao rei da Babilônia, em Rebla.

22  2Rs   25, 21|                         21 O rei da Babilônia mandou matá-los em Rebla,

23  2Rs   25, 22|            22 Nabucodonosor, rei da Babilônia, nomeou Godolias, filho

24  2Rs   25, 23|        homens souberam que o rei da Babilônia tinha nomeado Godolias como

25  2Rs   25, 24|           terra, obedeçam ao rei da Babilônia, e tudo correrá bem para

26  2Rs   25, 27|           mês, Evil-Merodac, rei da Babilônia, no ano em que subiu ao

27  2Rs   25, 28|         reis que estavam com ele na Babilônia.

28  1Cr    9,  1|             levado para o exílio na Babilônia.

29  2Cr   32, 31|            Mas, quando os chefes de Babilônia lhe enviaram mensageiros

 30  2Cr   33, 11|     acorrentaram e o levaram para a Babilônia.

31  2Cr   36,  6|             6 Nabucodonosor, rei da Babilônia, guerreou contra ele, o

32  2Cr   36,  6|            o algemou e levou para a Babilônia.

33  2Cr   36,  7|       guardá-los em seu palácio, na Babilônia.~

34  2Cr   36, 10|          prendê-lo e levá-lo para a Babilônia com os objetos preciosos

35  2Cr   36, 18|            dos caldeus levou para a Babilônia todos os objetos pequenos

36  2Cr   36, 20|            Levaram para o exílio na Babilônia todos os que escaparam da

37  Esd    1, 11|            exilados que voltaram da Babilônia para Jerusalém.~

38  Esd    2,  1|         tinham sido exilados para a Babilônia, por Nabucodonosor, rei

39  Esd    2,  1|           por Nabucodonosor, rei da Babilônia. Eles voltaram para Jerusalém

 40  Esd    4,  9funcionários persas, povo de Uruc, Babilônia, Susa, ou seja, Elam,

41  Esd    5, 12|        caldeu Nabucodonosor, rei da Babilônia, que destruiu o Templo e

42  Esd    5, 12|           Templo e exilou o povo na Babilônia.

43  Esd    5, 14|          Jerusalém para o templo da Babilônia, o rei Ciro retirou do templo

44  Esd    5, 14|           Ciro retirou do templo da Babilônia e entregou a Sasabassar,

45  Esd    5, 17|      pesquisa nos arquivos reais da Babilônia, para ver se é verdade que

46  Esd    6,  1|             investigar o tesouro da Babilônia, que também servia de arquivo.

47  Esd    6,  5|     Nabucodonosor e trazidos para a Babilônia, serão devolvidos. Desse

48  Esd    7,  1|            Pérsia, Esdras partiu da Babilônia. Ele era filho de Saraías,

49  Esd    7,  9|                    9 Esdras saiu da Babilônia no dia primeiro do primeiro

 50  Esd    7, 16|      receber em toda a província da Babilônia, além dos donativos espontâneos

51  Esd    8,  1|              que voltaram comigo da Babilônia durante o reinado de Artaxerxes:

52   Ne    7,  6|           que Nabucodonosor, rei da Babilônia, tinha exilado, e que voltaram

53   Ne   13,  6|           ano de Artaxerxes, rei da Babilônia, eu tinha voltado para junto

54   Tb   14,  4|             do que na Assíria ou na Babilônia. Pois eu sei e acredito

55  Est    1, 1c|           que Nabucodonosor, rei da Babilônia, tinha exilado de Jerusalém,

56  Est    2,  6|           por Nabucodonosor, rei da Babilônia.

57  1Mc    6,  4|              a fim de voltar para a Babilônia.

58  2Mc    8, 20|        batalha contra os gálatas na Babilônia, quando todos os que estavam

59   Sl   87,  4|            4  «Contarei o Egito e a Babilônia entre os meus fiéis. ~Filisteus,

 60   Sl  137,  1|             1*  Junto aos canais de Babilônia nos sentamos e choramos,

61   Sl  137,  8|            Ó devastadora capital de Babilônia, feliz quem lhe devolver

62   Is   13,  1|                  1 Oráculo contra a Babilônia, recebido em visão por Isaías,

63   Is   13, 19|                         19 Então, a Babilônia, a pérola dos reinos, o

64   Is   13, 22|       edifícios luxuosos. A hora da Babilônia está chegando, os seus dias

65   Is   14,  4|         esta canção contra o rei da Babilônia: Como terminou o opressor,

66   Is   14, 22|          exércitos – para cortar da Babilônia o nome e os sobreviventes,

67   Is   14, 23|       região de brejo. Vou varrer a Babilônia com a vassoura da destruição -

68   Is   21,  9|             anunciam: « ‘Caiu, caiu Babilônia; as estátuas de seus deuses

69   Is   39,  1|             Nessa ocasião, o rei da Babilônia, Merodac-Baladã, filho de

 70   Is   39,  3|           muito distante. Vieram da Babilônia».

71   Is   39,  6|             Chegará um dia em que a Babilônia levará tudo o que existe

72   Is   39,  7|        eunucos no palácio do rei da Babilônia».

73   Is   43, 14|            vocês eu mandei alguém à Babilônia, arranquei todas as trancas

74   Is   47,  1|             e sente-se no , jovem Babilônia. Sente-se no chão, capital

75   Is   48, 14|     cumprirá minha vontade contra a Babilônia e contra o povo dos caldeus.

76   Is   48, 20|                         20 Saiam da Babilônia, fujam dos caldeus. Anunciem

77   Is   52, 11|            coisas impuras. Saiam da Babilônia, conservem-se puros, vocês

78   Jr   20,  4|          inteiro nas mãos do rei da Babilônia; ele os levará cativos para

79   Jr   20,  4|            os levará cativos para a Babilônia e os matará à espada.

 80   Jr   20,  5|      apossar de tudo e levar para a Babilônia.

81   Jr   20,  6|         terá de ir para o exílio na Babilônia com todos os que moram na

82   Jr   21,  2|        porque Nabucodonosor, rei da Babilônia, está em guerra contra nós.

83   Jr   21,  4|            eu as passarei ao rei da Babilônia e aos caldeus que cercam

84   Jr   21,  7|            de Nabucodonosor, rei da Babilônia, nas mãos dos inimigos,

85   Jr   21, 10|         entregue nas mãos do rei da Babilônia, e ele a incendiará. ~Pratiquem

86   Jr   22, 25|         medo: Nabucodonosor, rei da Babilônia, e os caldeus.

87   Jr   24,  1|           que Nabucodonosor, rei da Babilônia, exilou Jeconias, filho

88   Jr   24,  1|     serralheiros, e os levou para a Babilônia.

89   Jr   25,  1|            de Nabucodonosor, rei da Babilônia.

 90   Jr   25,  9|         servo Nabucodonosor, rei da Babilônia, para virem contra este

91   Jr   25, 11|            ficará escravo do rei da Babilônia durante setenta anos.

92   Jr   25, 12|              eu castigarei o rei da Babilônia e seu povooráculo de

93   Jr   25, 26|          terra bebessem. E o rei da Babilônia beberá depois deles.~

94   Jr   27,  6|         servo Nabucodonosor, rei da Babilônia. Eu colocarei até as feras

95   Jr   27,  8|             a Nabucodonosor, rei da Babilônia, e não colocarem o pescoço

96   Jr   27,  8|        pescoço sob o jugo do rei da Babilônia, eu castigarei essa nação

97   Jr   27,  9|        ficarão submetidos ao rei da Babilônia».

98   Jr   27, 11|             e se submeter ao rei da Babilônia, eu a deixarei tranqüila

99   Jr   27, 12|        pescoço sob o jugo do rei da Babilônia, submetam-se a ele e a seu

100   Jr   27, 13|           não se submeter ao rei da Babilônia?

101   Jr   27, 14|        ficarão submetidos ao rei da Babilônia», pois é mentira o que eles

102   Jr   27, 16|          serão trazidos de volta da Babilônia». É mentira o que eles profetizam.

103   Jr   27, 17|      Aceitem ser escravos do rei da Babilônia, que vocês ficarão vivos,

104   Jr   27, 18|         sejam levados também para a Babilônia.

105   Jr   27, 20|           por Nabucodonosor, rei da Babilônia, quando ele levou para o

106   Jr   27, 20|  transferindo-o de Jerusalém para a Babilônia, com toda a classe dirigente

107   Jr   27, 22|             22 Serão levados para a Babilônia e aí ficarão até o dia em

108   Jr   28,  2|             Quebro o jugo do rei da Babilônia.

109   Jr   28,  3|           que Nabucodonosor, rei da Babilônia, pegou e levou para a Babilônia.

110   Jr   28,  3|     Babilônia, pegou e levou para a Babilônia.

111   Jr   28,  4|     exilados de Judá levados para a Babilôniaoráculo de Javéporque

112   Jr   28,  4|            quebrar o jugo do rei da Babilônia».~

113   Jr   28,  6|             profetizou, trazendo da Babilônia para os objetos do Templo

114   Jr   28, 11|            de Nabucodonosor, rei da Babilônia, que está no pescoço de

115   Jr   28, 14|             a Nabucodonosor, rei da Babilônia».

116   Jr   29,  1|       Jerusalém para os exilados na Babilônia. Escreveu-a para os anciãos,

117   Jr   29,  3|            de Judá, tinha enviado à Babilônia em missão junto ao rei Nabucodonosor.~

118   Jr   29,  4|          Jerusalém para o exílio na Babilônia:

119   Jr   29, 10|         completarem setenta anos na Babilônia, eu olharei para vocês e

120   Jr   29, 15|       suscitou profetas para nós na Babilônia».

121   Jr   29, 20|        exilados de Jerusalém para a Babilônia, ouçam a palavra de Javé.

122   Jr   29, 21|             mão de Nabucodonosor da Babilônia. Ele vai matar os dois na

123   Jr   29, 22|        entre os exilados de Judá na Babilônia. Aí se dirá: «Que Javé faça

124   Jr   29, 22|          com Sedecias, que o rei da Babilônia assou no fogo

125   Jr   29, 28|        mandou uma carta aqui para a Babilônia, dizendo: ‘A coisa vai demorar.

126   Jr   32,  2|       ocasião, o exército do rei da Babilônia estava cercando a cidade

127   Jr   32,  3|           cidade nas mãos do rei da Babilônia e ele vai tomá-la;

128   Jr   32,  4|             será entregue ao rei da Babilônia e terá de falar pessoalmente

129   Jr   32,  5|           Sedecias será levado para Babilônia e aí ficará até que eu olhe

130   Jr   32, 28|            de Nabucodonosor, rei da Babilônia, e ele vai tomá-la.

131   Jr   32, 36|           disse, nas mãos do rei da Babilônia, pela força da espada, da

132   Jr   34,  1|        Quando Nabucodonosor, rei da Babilônia, estava guerreando contra

133   Jr   34,  2|           cidade nas mãos do rei da Babilônia, para que a incendeie.

134   Jr   34,  3|           olhar nos olhos do rei da Babilônia e falar pessoalmente com

135   Jr   34,  3|           depois será levado para a Babilônia.

136   Jr   34,  7|              7 O exército do rei da Babilônia estava atacando Jerusalém

137   Jr   34, 21|         deles: o exército do rei da Babilônia, que agora se afastou de

138   Jr   35, 11|        quando Nabucodonosor, rei da Babilônia, invadiu o país, dissemos: ‘

139   Jr   36, 29|          escreveu nele que o rei da Babilônia virá sem dúvida nenhuma

140   Jr   37,  1|           por Nabucodonosor, rei da Babilônia.

141   Jr   37, 17|         entregue nas mãos do rei da Babilônia».

142   Jr   37, 19|         vocês que diziam: ‘O rei da Babilônia não virá contra vocês, nem

143   Jr   38,  3|          mãos do exército do rei da Babilônia, para que a conquiste».~

144   Jr   38, 17|     entregar aos generais do rei da Babilônia, você conservará a vida,

145   Jr   38, 18|     entregar aos generais do rei da Babilônia, esta cidade cairá nas mãos

146   Jr   38, 22|          para os generais do rei da Babilônia, e cantarão assim: ‘Os seus

147   Jr   38, 23|         ficar prisioneiro do rei da Babilônia e esta cidade será incendiada».

148   Jr   39,  1|     Jerusalém Nabucodonosor, rei da Babilônia, com todo o seu exército,

149   Jr   39,  3|      entraram os oficiais do rei da Babilônia, que se colocaram na porta

150   Jr   39,  3|           outros oficiais do rei da Babilônia. ~

151   Jr   39,  5|             a Nabucodonosor, rei da Babilônia, que estava em Rebla, na

152   Jr   39,  6|                          6 O rei da Babilônia mandou matar os filhos de

153   Jr   39,  7|             a fim de levá-lo para a Babilônia.~

154   Jr   39,  9|            da guarda, mandou para a Babilônia o resto da população que

155   Jr   39, 11|             Nabucodonosor, o rei da Babilônia, deu a seguinte ordem a

156   Jr   39, 13|           outros oficiais do rei da Babilônia

157   Jr   40,  1|            levados para o exílio na Babilônia.

158   Jr   40,  4|             você acha bom ir para a Babilônia comigo, vamos, que eu olharei

159   Jr   40,  4|           acha bom ir comigo para a Babilônia, pode ficar: o país inteiro

160   Jr   40,  5|          neto de Safã, que o rei da Babilônia colocou como governador

161   Jr   40,  7|        ficaram sabendo que o rei da Babilônia tinha colocado Godolias,

162   Jr   40,  7|            levados para o exílio na Babilônia.

163   Jr   40,  9|            terra e sirvam ao rei da Babilônia, e tudo irá bem para vocês.

164   Jr   40, 11|          ouviram falar que o rei da Babilônia tinha deixado um resto em

165   Jr   41,  2|         mataram aquele que o rei da Babilônia tinha colocado como governador

166   Jr   41, 18|        filho de Aicam, que o rei da Babilônia colocara como governador

167   Jr   42, 11|           Não tenham medo do rei da Babilônia, diante de quem agora vocês

168   Jr   43,  3|          matarem ou nos exilarem na Babilônia».~

169   Jr   43, 10|         servo Nabucodonosor, rei da Babilônia, e colocarei o seu trono

170   Jr   44, 30|            de Nabucodonosor, rei da Babilônia, que era inimigo dele e

171   Jr   46,  2|           por Nabucodonosor, rei da Babilônia, no quarto ano de Joaquim,

172   Jr   46, 13|        quando Nabucodonosor, rei da Babilônia, chegou para derrotar o

173   Jr   46, 26|        matar, Nabucodonosor, rei da Babilônia, e seus ministros. Depois

174   Jr   49, 28|           que Nabucodonosor, rei da Babilônia, derrotou. Assim diz Javé:

175   Jr   49, 30|          pois Nabucodonosor, rei da Babilônia, tomou uma decisão, traçou

176   Jr   50,  1|            Palavra de Javé contra a Babilônia, terra dos caldeus, por

177   Jr   50,  2|        ouvir, não se calem; digam: «Babilônia foi tomada, o deus Bel fracassou,

178   Jr   50,  3|             nação do Norte atacou a Babilônia e transformará o país num

179   Jr   50,  8|                          8 Fujam da Babilônia, do país dos caldeus. Saiam

180   Jr   50,  9|          levantar-se e vir contra a Babilônia um grupo de nações poderosas,

181   Jr   50, 13|        ruína só. E quem passar pela Babilônia, assobiará, assustado com

182   Jr   50, 14|      estejam a postos para atacar a Babilônia por todos os lados. Atirem

183   Jr   50, 16|                      16 Eliminem da Babilônia o lavrador que planta e

184   Jr   50, 17|       depois, Nabucodonosor, rei da Babilônia, quebrou-lhe os ossos.

185   Jr   50, 18|            Eu vou castigar o rei da Babilônia e o seu país, como castiguei

186   Jr   50, 23|       martelo de toda a terra? Como Babilônia se tornou espanto entre

187   Jr   50, 24|            uma armadilha para você, Babilônia, e você ficou presa sem

188   Jr   50, 28|          fugitivos que escaparam da Babilônia! Eles levam a Sião a notícia

189   Jr   50, 29|                 29 Convoquem para a Babilônia os arqueiros, aqueles que

190   Jr   50, 34|           abalando os habitantes da Babilônia.~

191   Jr   50, 35|             contra os habitantes da Babilônia; contra seus chefes e contra

192   Jr   50, 42|           um só homem, contra você, Babilônia.

193   Jr   50, 43|        ouvir a fama deles, o rei da Babilônia se acovarda; cada vez em

194   Jr   50, 44|             eu os expulsarei daí da Babilônia; e, no seu lugar, colocarei

195   Jr   50, 45|       decisão que ele tomou sobre a Babilônia; escutem o plano que ele

196   Jr   51,  1|          Javé: Mobilizarei contra a Babilônia e os caldeus um vento destruidor.

197   Jr   51,  2|                 2 Mandarei contra a Babilônia abanadores que a abanarão

198   Jr   51,  6|                          6 Fujam da Babilônia; salve-se quem puder! Não

199   Jr   51,  6|           Javé, é o pagamento que a Babilônia merece. ~

200   Jr   51,  7|               7 Nas mãos de Javé, a Babilônia era uma taça de ouro, que

201   Jr   51,  8|                     8 De repente, a Babilônia caiu e se quebrou. Gemam

202   Jr   51,  9|                      9 Nós tratamos Babilônia, mas ela não sara. Vamos

203   Jr   51,  9|              pois a sentença contra Babilônia chegou até o céu e sobe

204   Jr   51, 11|          porque ele quer destruir a Babilônia: é a vingança de Javé, a

205   Jr   51, 12|      bandeira contra as muralhas da Babilônia, reforcem a guarda, ponham

206   Jr   51, 12|        disse contra os moradores da Babilônia.~

207   Jr   51, 20|                            20 Você, Babilônia, foi o martelo, a minha

208   Jr   51, 24|              24 Mas eu devolverei à Babilônia e a todos os caldeus, bem

209   Jr   51, 29|            o plano de Javé contra a Babilônia, quando transformar Babilônia

210   Jr   51, 29|       Babilônia, quando transformar Babilônia num deserto despovoado. ~

211   Jr   51, 30|                 30 Os guerreiros da Babilônia desistem de lutar: estão

212   Jr   51, 30|            se mulheres. As casas da Babilônia foram incendiadas, suas

213   Jr   51, 31|         outro, para levar ao rei da Babilônia a notícia de que a sua cidade

214   Jr   51, 33|             de Israel: A capital da Babilônia é como o terreiro no tempo

215   Jr   51, 34|            34 Nabucodonosor, rei da Babilônia, me devorou, rapou tudo,

216   Jr   51, 35|                  35 «Recaia sobre a Babilônia o meu sofrimento e a minha

217   Jr   51, 36|          vingança. Secarei o mar da Babilônia e esgotarei suas fontes,

218   Jr   51, 37|                          37 e então Babilônia se tornará um montão de

219   Jr   51, 41|             41 Como foi conquistada Babilônia, capturado esse orgulho

220   Jr   51, 41|            orgulho do mundo! Como a Babilônia se transformou num espanto

221   Jr   51, 42|          Parece que o mar subiu até Babilônia, e ela foi coberta pelas

222   Jr   51, 44|            contas com o deus Bel na Babilônia; tirarei da sua boca tudo

223   Jr   51, 44|             ele. Até as muralhas da Babilônia cairão.~

224   Jr   51, 47|             contas com os ídolos da Babilônia: o país ficará confuso,

225   Jr   51, 48|            existe clamarão contra a Babilônia, quando do Norte vier sobre

226   Jr   51, 49|                                  49 Babilônia cairá pelas vítimas de Israel,

227   Jr   51, 49|         vítimas de Israel, como por Babilônia caíram vítimas do mundo

228   Jr   51, 52|            os seus ídolos: então na Babilônia inteira haverá feridos gemendo.

229   Jr   51, 53|                      53 Mesmo que a Babilônia suba até o céu, mesmo que

230   Jr   51, 54|                               54 Da Babilônia saem gritos de socorro,

231   Jr   51, 55|            55 porque Javé destrói a Babilônia e põe fim a seus gritos,

232   Jr   51, 56|          chegou a destruição para a Babilônia: seus guerreiros serão presos

233   Jr   51, 58|       exércitos: Os muros da imensa Babilônia serão arrancados pela base

234   Jr   51, 59|        quando Saraías viajou para a Babilônia com Sedecias, rei de Judá,

235   Jr   51, 60|     desgraças que iriam acontecer à Babilônia, tudo o que foi escrito

236   Jr   51, 60|             que foi escrito sobre a Babilônia.

237   Jr   51, 61|              Logo que você chegar à Babilônia, leia em voz alta tudo o

238   Jr   51, 64|       dizendo: ‘Assim se afundará a Babilônia, por causa das desgraças

239   Jr   52,  3|         revoltou-se contra o rei da Babilônia.

240   Jr   52,  4|     Sedecias, Nabucodonosor, rei da Babilônia, chegou com todo o seu exército

241   Jr   52,  9|            e o levaram até o rei da Babilônia, que estava em Rebla, no

242   Jr   52, 10|                         10 O rei da Babilônia matou os filhos de Sedecias

243   Jr   52, 11|           algemas e mandou-o para a Babilônia, onde o colocou na prisão

244   Jr   52, 12|            de Nabucodonosor, rei da Babilôniachegou a Jerusalém Nabuzardã,

245   Jr   52, 12|      funcionário da corte do rei da Babilônia, chefe da guarda.

246   Jr   52, 15|       passado para o lado do rei da Babilônia e o resto da multidão.

247   Jr   52, 17|             levaram o bronze para a Babilônia.

248   Jr   52, 26|          guarda, os levou ao rei da Babilônia que estava em Rebla.

249   Jr   52, 31|           mês, Evil-Merodac, rei da Babilônia, no ano em que começava

250   Jr   52, 32|         reis que moravam com ele na Babilônia.

251   Jr   52, 34|                         34 O rei da Babilônia lhe garantiu o sustento,

252   Br    1,  1|           Helcias, quando estava na Babilônia,

253   Br    1,  4|            que estavam residindo na Babilônia, às margens do rio Sud.

254   Br    1,  9|           que Nabucodonosor, rei da Babilônia, tinha levado para o exílio

255   Br    1,  9|             levado para o exílio na Babilônia o rei Jeconias, as autoridades,

256   Br    1, 11|            de Nabucodonosor, rei da Babilônia, e pela saúde do seu filho

257   Br    1, 12|           por Nabucodonosor, rei da Babilônia, e pelo seu filho Baltazar,

258   Br    2, 21|             e submetam-se ao rei da Babilônia, para ficarem na terra que

259   Br    2, 22|             se submeterem ao rei da Babilônia,

260   Br    2, 24|           nos submetermos ao rei da Babilônia, e tu cumpriste a tua palavra

261   Br    5,  9|             para ser levados para a Babilônia pelo rei da Babilônia, a

262   Br    5,  9|             a Babilônia pelo rei da Babilônia, a fim de transmitir-lhes

263   Br    6,  1|         levados prisioneiros para a Babilônia, sob as ordens do rei deles,

264   Br    6,  2|                  2 Vocês chegarão à Babilônia, aí ficarão por muitos dias,

265   Br    6,  3|          esse tempo, vocês verão na Babilônia deuses de prata, de ouro

266   Ez   12, 13|       armadilha e conduzi-lo para a Babilônia, a terra dos caldeus. Mas

267   Ez   17, 12|        coisas? E responda: O rei da Babilônia foi a Jerusalém, pegou o

268   Ez   17, 12|            chefes e os levou para a Babilônia.

269   Ez   17, 15|            revoltou contra o rei da Babilônia e mandou mensageiros procurar

270   Ez   17, 16|           Javéque ele morrerá na Babilônia, país do rei que lhe tinha

271   Ez   17, 20|            rede. Vou levá-lo para a Babilônia, e aí acertarei contas com

272   Ez   19,  9|             o levaram para o rei da Babilônia e o conduziram à prisão,

273   Ez   21, 24|        passagem da espada do rei da Babilônia. Os dois caminhos sairão

274   Ez   21, 26|             26 Isso porque o rei da Babilônia está na encruzilhada, para

275   Ez   21, 28|          juramento solene. O rei da Babilônia, porém, os acusa de infidelidade

276   Ez   24,  2|            exatamente hoje o rei da Babilônia atacou Jerusalém.

277   Ez   26,  7|             Nabucodonosor, o rei da Babilônia, o rei dos reis, com cavalos,

278   Ez   29, 18|             Nabucodonosor, o rei da Babilônia, impôs ao seu exército um

279   Ez   29, 19|             a Nabucodonosor, rei da Babilônia. Ele carregará as riquezas

280   Ez   30, 10|             Nabucodonosor, o rei da Babilônia, eu vou acabar com a opulência

281   Ez   30, 24|            força ao braço do rei da Babilônia e colocarei a minha espada

282   Ez   30, 24|        derrotado, aos pés do rei da Babilônia.

283   Ez   30, 25|    Fortalecerei os braços do rei da Babilônia, e os braços do Faraó fraquejarão.

284   Ez   30, 25|             espada na mão do rei da Babilônia e ele atacar com ela a terra

285   Ez   32, 11|          chegará a espada do rei da Babilônia.

286   Dn    1,  1|         Judá, Nabucodonosor, rei da Babilônia, foi até Jerusalém e cercou

287   Dn    2, 12|            matar todos os sábios da Babilônia.~

288   Dn    2, 14|            matar todos os sábios da Babilônia.

289   Dn    2, 18|             com os outros sábios da Babilônia.

290   Dn    2, 24|   encarregado de matar os sábios da Babilônia. Chegando a ele, disse-lhe: «

291   Dn    2, 48|           de todas as províncias da Babilônia e o chefe geral de todos

292   Dn    3,  1|      planície de Dura, província da Babilônia.

293   Dn    3, 12|   administradores das províncias da Babilônia – e são eles: Sidrac, Misac

294   Dn    3, 97|            públicos na província da Babilônia.~A loucura do opressor~

295   Dn    4,  3|         presença todos os sábios da Babilônia, para que me dessem a interpretação

296   Dn    4, 26|           terraço do seu palácio em Babilônia.

297   Dn    4, 27|            Dizia: «Aí está a grande Babilônia que eu construí para moradia

298   Dn    5,  7|    adivinhos, e disse aos sábios da Babilônia: «Quem conseguir decifrar

299   Dn    5,  8|         Chegaram todos os sábios da Babilônia, mas ninguém conseguia decifrar

300   Dn    7,  1|             ano de Baltazar, rei da Babilônia, Daniel teve um sonho. Imediatamente

301   Dn   13,  1|               1 Havia um morador de Babilônia chamado Joaquim.

302   Dn   13,  5|               A injustiça brotou na Babilônia, vinda dos velhos juízes

303   Dn   14, 34|             leve para Daniel, lá na Babilônia, na cova dos leões».

304   Dn   14, 35|           Meu senhor, eu nunca vi a Babilônia, nem conheço essa cova

305   Mq    4, 10|           no campo. Você irá para a Babilônia; é aí que você será libertada!

306   Zc    2, 10|           10 Vamos, vamos! Fujam da Babilôniaoráculo de Javépois

307   Zc    2, 11|         filhos de Sião que moram na Babilônia, fujam!

308   Zc    6, 10|             Sofonias, que chegou da Babilônia.

309   Mt    1, 11|       irmãos, no tempo do exílio na Babilônia.~

310   Mt    1, 12|              12 Depois do exílio na Babilônia, Jeconias foi o pai de Salatiel;

311   Mt    1, 17|             de Davi até o exílio na Babilônia, catorze gerações; e do

312   Mt    1, 17|            gerações; e do exílio na Babilônia até o Messias, catorze gerações.~

313   At    7, 43|             deportarei para além de Babilônia’.~

314  1Pd    5, 13|            A comunidade que vive em Babilônia, escolhida como vocês, manda

315   Ap   14,  8|            e continuou:~«Caiu, caiu Babilônia, a Grande.~Aquela que embebedou

316   Ap   16, 19|            Deus se lembrou então de Babilônia, a Grande, para lhe dar

317   Ap   17,  5|        escrito um nome misterioso: «Babilônia, a Grande, a mãe das prostitutas

318   Ap   18,  2|             voz forte: ~«Caiu! Caiu Babilônia, a Grande!~Tornou-se morada

319   Ap   18, 10|              ai, a Grande Cidade!~Ó Babilônia, cidade poderosa, ~uma hora

320   Ap   18, 11|          luto por causa da ruína de Babilônia, porque ninguém mais vai

321   Ap   18, 21|             esta força será jogada ~Babilônia, a Grande Cidade.~E nunca

 

********************

ÍNDICE GERAL DO APOCALIPSE

Responsável por este trabalho:

Xavier Cutajar

xacute@uol.com.br       http://xacute1.com

Leave a Reply