JOÃO 12,37-50 – CONCLUSÃO SOBRE A INCREDULIDADE

Leave a Reply